Grid INVERTIDO ia CONTRA o DNA da FÓRMULA 1
Por Sérgio Siverly em 30/10/2019, às 09h45

remove_red_eye  1154
Toto Wolff esteve entre os dirigentes que bloquearam a ideia da Liberty Media e explicou o porquê.
O diretor da Mercedes, Toto Wolff, revelou que foi uma das pessoas que bloqueou a ideia de introduzir corridas com o grid invertido para classificação em 2020. Rumores indicam que a tentativa da Liberty Media em aprovar o formato foi negada por oito dos dez times envolvidos na F1 em uma votação online após o Grande Prêmio do Japão. Como é necessário uma unanimidade para aprovação, a ideia foi derrubada. Wolff explicou porque a Mercedes estava entre as equipes que não aprovaram a tentativa.
🗣“Eu fui contra porque temos a responsabilidade de preservar o DNA da F1. Soava errado, não por tentarmos preservar uma vantagem porque, talvez, teria sido bom para a gente, afinal, a Ferrari ficaria atrás de nós mesmo com o forte desempenho deles em ritmo de classificação.” 🗣“Mas eu votei contra porque quando assistimos os 100 metros rasos nas Olimpíadas, você não coloca o Usain Bolt cinco metros atrás de todo mundo só para gerar um final emocionante.”

O menino que ficava em frente da TV com um prato fingindo ser um piloto de F1 nos anos 1990 e o cabeça de gasolina por trás do BOTECO F1.

Vídeos relacionados
Desenvolvido por
Contém Tecnologia