WILLIAMS ESTÁ no CAMINHO CERTO
Por Sérgio Siverly em 13/08/2019, às 13h22

remove_red_eye  1761
Claire Williams acredita que o FW42 está evoluindo após mudança de filosofia aerodinâmica.
A diretora adjunta da Williams, Claire Williams, está feliz com a nova direção tomada pelo departamento de aerodinâmica da equipe. 🗣“Tivemos muitas atualizações mecânicas e melhorias etc, um trabalho que está acontecendo que, talvez, poucos tenham visto, mas que ajudou a estabilizar o carro e deu mais confiança para os pilotos.” Disse Williams. 🗣“Muito trabalho foi feito nestes componentes, mas daí, claro, precisamos nos focar no desempenho aerodinâmico também porque era onde estávamos realmente abaixo do ideal após o inverno.”
🗣“Mas ao passar por essa nova abordagem que escolhemos no ano passado, sabíamos que iria levar tempo para colhermos os frutos. Acho que as bargeboards, provavelmente, mostraram para a gente que a direção que o grupo de aerodinâmica está tomando é a correta.” 🗣“Estamos esperando há algum tempo para saber qual é a direção certa. Temos uma fantástica correlação entre a pista e o túnel de vento. O trabalho que o grupo de aerodinâmica tem feito em ângulos, por exemplo, em simulação, a direção que eles tomaram tem nos ajudado a evoluir na perspectiva de aerodinâmica.” A evolução no FW42 foi vista na Hungria, onde George Russell quase se classificou para o Q2. Será que esse foi o tão aguardado momento de virada para a Williams?
🗣“Acho que o George explicou isso como dar cinco passos para trás para dar dez passos para frente. Definitivamente nos sentimos assim e estamos há muito tempo esperando ver desempenhos como este, mas sabemos que precisamos esperar para ver o progresso.” 🗣“Você pode ficar um pouco perdido, às vezes, em aerodinâmica, então precisávamos dar passos para trás e agora acredito que, definitivamente, podemos evoluir, espero que rapidamente.” 🗣“Certamente sentimos que estamos numa posição muito melhor do que estávamos e agora precisamos continuar o caminho de desenvolvimento e esperar que possamos diminuir a diferença para o nono colocado.”

O menino que ficava em frente da TV com um prato fingindo ser um piloto de F1 nos anos 1990 e o cabeça de gasolina por trás do BOTECO F1.

Vídeos relacionados
Desenvolvido por
Contém Tecnologia