WILLIAMS pode ter MOTORES RENAULT em 2020
Por Sérgio Siverly em 06/07/2019, às 14h58

remove_red_eye  2074
Mudança poderia causar efeito dominó que resultaria na volta da McLaren Mercedes.
A Williams pode estar conversando com a Renault para ter motores da montadora francesa em 2020. O time de Grove usa unidades de potência da Mercedes desde 2014 e tem um forte link com a marca alemã, já que o diretor do time, Toto Wolff, foi investidor da Williams. A falta de potência do FW42, mesmo tendo os mesmos motores de Lewis Hamilton e Valtteri Bottas, parece ser devido à determinação em usar componentes de própria fabricação, como o sistema de transmissão e a caixa de câmbio.
A revista AutoBild da Alemanha informou nesta semana que a Williams está em busca de mudar suas unidades de potência para a Renault como forma de revolucionar seus conceitos técnicos. A possível mudança pode gerar o efeito oposto na McLaren que deixaria a Renault para voltar a ser cliente da Mercedes. As duas empresas têm uma longa história na F1. A montadora alemã foi acionista da McLaren por mais de 10 anos antes de voltar ao esporte após comprar a Brawn em 2009.

O menino que ficava em frente da TV com um prato fingindo ser um piloto de F1 nos anos 1990 e o cabeça de gasolina por trás do BOTECO F1.

Vídeos relacionados
Desenvolvido por
Contém Tecnologia