Hamilton: "Luta contra discriminação social me dá mais motivação para vencer"
Heptacampeão mundial disse que sua luta contra a injustiça social lhe serve como motivação para vencer na pista.
Por Sérgio Siverly em 01/02, às 09h22

Lewis Hamilton, em entrevista ao site La Gazzetta dello Sport, disse que admira Ayrton Senna tanto por seu desempenho dentro da pista como fora dela.

🗣”A forma como ele guiava, a cor de seu capacete, a paixão que ele tinha na voz e suas vitórias...Ele enfrentou um sistema que nem sempre era gentil com ele, algo que experienciei também na minha carreira, mas por diferentes motivos”, disse o heptacampeão mundial.

🗣”Eu disse para mim mesmo: ‘Eu quero ser um piloto como ele e chegar na F1. Eu gostava de carros e considerava aquele o trabalho mais lindo no mundo”.



Hamilton é uma das vozes esportivas mais ativas, atualmente, para a busca por mais diversidade e igualdade no planeta. O britânico disse que causas fora do ambiente da F1 lhe inspiram dentro da pista.

🗣”As emoções que surgiram quando eu vi o George Floyd sendo assassinado nos Estados Unidos me lembraram de experiências violentas que eu também tive no passado, de uma forma diferente. E me incentivou a guiar novamente, foi como um foguete para o meu desempenho”.

🗣”Eu dei tudo para vencer e estou trabalhando duro para termos justiça contra a discriminação social. Focar nesses problemas, numa tentativa de tornar essas situações públicas, me dá força, uma motivação extra para quando estou na pista. Não era apenas vencer por vencer novamente, mas para um propósito maior”.

Sérgio Siverly
O menino que ficava em frente da TV com um prato fingindo ser um piloto de F1 nos anos 1990 e o cabeça de gasolina por trás do BOTECO F1.

BOTECO F1
Todos os direitos reservados
2021