HAMILTON VENCE 91ª CORRIDA, RICCIARDO é PÓDIO
Lewis Hamilton empatou com Michael Schumacher com 91 vitórias, enquanto Ricciardo conquista pódio com Renault.
Por Sérgio Siverly em 11/10, às 11h04

Lewis Hamilton venceu o GP de Eifel e empatou com Michael Schumacher como o piloto com mais vitórias na história da categoria. Agora, os dois contam com 91 vitórias, entretanto, Hamilton tem tudo para ultrapassar o heptacampeão.

Max Verstappen, como quase sempre, fez uma brilhante corrida para conseguir o segundo lugar, inclusive, Hamilton disse pelo rádio “Eles estão chegando!” para seu time, afinal, a Red Bull conseguiu um bom salto em Nürburgring, mas ainda não tem um carro capaz de batalhar de frente com a Mercedes.

Daniel Ricciardo conseguiu o pódio em sua Renault e finalmente veremos Cyril Abiteboul fazer a tatuagem da aposta com o piloto. Os dois apostaram que se Ricciardo conquistasse um pódio em seu último ano com a Renault, o diretor do time teria que tatuar algo que o australiano escolhesse, mas o local seria escolha do francês.



Sergio Pérez foi o quarto colocado em mais uma corrida que mostra o seu talento no pelotão e como o mexicano merece permanecer na categoria em 2021.

Carlos Sainz Jr foi o quinto, seguido por Pierre Gasly, Charles Leclerc. Nico Hulkenberg foi o oitavo, um resultado muito bom para quem foi avisado de última hora no sábado que correria em Nürburgring. Romain Grosjean foi o nono colocado, seguido por Antonio Giovinazzi para completar os dez primeiros.

Lando Norris foi um dos muitos que abandonaram por um problema mecânico. O britânico passou boa parte da corrida tentando arrumar a falha em sua unidade de potência, mas infelizmente para a McLaren, não conseguiu.



Alex Albon abandonou a prova após ser punido com 5 segundos em seu tempo por tocar na asa dianteira de Daniil Kvyat, obrigando o russo a ir para os boxes trocá-la. Assim que entrou no pitlane, a Red Bull decidiu retirar o tailandês da prova.

Esteban Ocon abandonou com um problema em seu RS20, o francês voltou para os boxes para guardar seu carro nos boxes.

Valtteri Bottas abandonou após sua Mercedes perder potência. Foi a primeira vez que um carro da equipe não terminou uma prova em 2020. George Russell abandonou logo após Kimi Raikkonen perder a traseira de seu carro e bater na traseira de sua Williams danificando sua suspensão traseira.


Sérgio Siverly
O menino que ficava em frente da TV com um prato fingindo ser um piloto de F1 nos anos 1990 e o cabeça de gasolina por trás do BOTECO F1.

BOTECO F1
Todos os direitos reservados
2020