PACIÊNCIA da HAAS com GROSJEAN está ACABANDO
Diretor da Haas não está feliz com a atitude de Romain Grosjean durante as corridas.
Por Sérgio Siverly em 01/10, às 09h42

Cada vez mais parece que a paciência de Guenther Steiner, diretor da Haas, com Romain Grosjean, acabou.

Além de envolver-se em vários acidentes, o piloto francês tem a péssima mania de criticar o seu carro pelo rádio, mesmo já calejado de experiências anteriores, onde suas mensagens foram transmitidas pela F1 e não caíram bem com o time.

Na Rússia, foi a vez do piloto francês dizer que “não poderia fazer nada com esse carro”, o que levou Steiner a confessar que as mensagens “estão ficando ultrapassadas”.



🗣”É uma sensação pesada, mas eu acho que o que aconteceu com Romain foi bem transmitido. Ele falou com as pessoas assistindo, então eu não preciso falar quando estou conversando com vocês da imprensa! Ele transmitiu muito bem o que pensa do carro, então bom para ele”, disse o italiano após a corrida do último domingo.

🗣”Acho que ele quer ter certeza que vocês saibam também! Ele só está sendo solidário com vocês, então recebem tudo ao vivo e eu tenho menos trabalho. Ele tenta ser legal comigo, me dando menos trabalho, então ele transmite tudo ao vivo para eu ter menos o que fazer. Então, talvez isso ajudará na escolha do piloto se ele tentar me ajudar!”

Ai!



É bem provável que a Haas mude os seus pilotos para o ano que vem, como também existe a possibilidade dos atuais permanecerem, mas a sensação é que Grosjean está vivendo os seus últimos dias no time estadunidense.

O piloto Calum Ilott é um dos candidatos para assumir a vaga de Grosjean e treinará com o carro do francês na sexta-feira em Nurburgring. Também existe uma possibilidade de Sergio Pérez fechar contrato com a Haas, além de Nico Hulkenberg, que também pode aparecer com uma vaga.

Perguntaram a Steiner se um piloto menos crítico seria melhor para o momento atual da Haas.

🗣”Eu não diria que não, só está ficando ultrapassado depois de um tempo porque sabemos o que está errado. Eu sou sempre muito honesto com vocês sobre o que está acontecendo e não estamos felizes ao mesmo tempo que não escondemos nada. É apenas uma forma de fazer as coisas e se ele sente que o que está fazendo é o certo, então deve continuar fazendo”.

Sérgio Siverly
O menino que ficava em frente da TV com um prato fingindo ser um piloto de F1 nos anos 1990 e o cabeça de gasolina por trás do BOTECO F1.

BOTECO F1
Todos os direitos reservados
2020