FÃ que CONHECEU RICCIARDO MORRE em BELO HORIZONTE
Ana Luiz Kalil estava em tratamento quando conheceu seu ídolo no GP Brasil do ano passado.
Por Sérgio Siverly em 05/08, às 11h05

Nós somos fãs de F1, então, todos nós, incluindo você que está lendo, sabe como é mágico viver esse mundo! Nós, enquanto comunidade de apaixonados por cada detalhe da categoria sabemos o quão especial é vivenciar certas experiências.

Tenho certeza que você não esquece da primeira vez que entrou em Interlagos, também da primeira vez que viu um carro passando na sua frente ou mesmo ver os pilotos caminhando para o grid…

É muito especial…




Por isso que nos reunimos na internet. Enquanto muitos insistem em brigar e separar, nós insistimos em agregar e aprender. Por causa disso, fazemos amizades com muitas pessoas que por incrível que pareça, nunca vimos na nossa frente.

Dentre essas amizades, estava Ana Luiza Kalil. Chamada de Aninha por seus amigos, ela sempre estava presente em Interlagos, além de no ano passado, conhecer seu ídolo Daniel Ricciardo.

Ao lado da sorridente amiga Bia Rosemburg e da iluminada Julianne Cerasoli, a Aninha passeou pelo grid no ano passado e se emocionou além de emocionar todos nós, pois, como disse lá em cima, nós sabemos o quão especial é.

É muito especial…




Hoje, a Aninha terminou a sua passagem pela nossa terra. Fiquei em choque quando abri o Twitter e vi o post dos principais jornalistas brasileiros da categoria, porque apesar de trabalhar com a F1, eles sabem o quão especial é vivenciar tudo de perto.

Vamos sentir saudades da Aninha nos nossos eventos - No ano passado, no do BOTECO F1, fiquei particularmente incomodado com ela, pois sabia que ela estava em tratamento e infelizmente, escolhemos uma casa com pouco espaço para a quantidade de pessoas que apareceram.

Estava organizando o próximo evento em um teatro e queria que ela tivesse um lugar especial reservado…

Ela foi um exemplo e um recado especial para todos nós de como é importante ser gentil e realizar nossos sonhos enquanto temos a oportunidade de estar por aqui.

Você nos marcou, Aninha. Você foi muito especial.

É muito especial.

Sérgio Siverly
O menino que ficava em frente da TV com um prato fingindo ser um piloto de F1 nos anos 1990 e o cabeça de gasolina por trás do BOTECO F1.

BOTECO F1
Todos os direitos reservados
2020