McLAREN terá MOTOR MERCEDES mesmo com ADIAMENTOS
Equipe de Woking confirmou que terá a unidade de potência alemã, mesmo com as novas regras adiadas para 2022.
Por Sérgio Siverly em 22/03, às 09h27
A mudança de unidade de potência programada da McLaren da Renault para a Mercedes em 2021 continuará conforme o planejado, apesar da decisão da F1 de adiar o regulamento técnico em 1 ano. Em uma tentativa de ajudar as equipes a lidar com o déficit de receita que ocorrerá nesta temporada após o cancelamento de várias corridas devido à crise global do coronavírus, a F1 e a FIA adiaram para 2022, a introdução do novo regulamento. Um congelamento no desenho do chassis parece problemático para a McLaren, dadas as diferenças de layout entre as unidades da Renault e Mercedes, mas a equipe de Woking disse que fará a troca e acomodará o novo motor no chassis atual. A tarefa da McLaren terá ajuda pelo fato de que todos os chassis da F1 compartilham dos mesmos pontos obrigatórios de montagem do motor, deixando a equipe ajustar seu design para se adequar ao layout específico da unidade de potência da Mercedes. A F1, a FIA e as equipes concordaram na reunião por telefone de quinta-feira, em adicionar outros componentes ao congelamento de regulamentações para 2021 No entanto, a aerodinâmica deve permanecer uma área de desenvolvimento livre para as equipes, pelo menos com os limites das regras prescritas.
Sérgio Siverly
O menino que ficava em frente da TV com um prato fingindo ser um piloto de F1 nos anos 1990 e o cabeça de gasolina por trás do BOTECO F1.
BOTECO F1
Todos os direitos reservados
2020