Brundle sobre Masi na F1: “É um trabalho muito grande para uma só pessoa”
Charlie Whiting foi o diretor de corridas na Fórmula 1 por muitos anos.
Por Kadu Gouvêa em 14/01, às 10h34
Ir para a notícia original

Charlie Whiting foi o diretor de corridas na Fórmula 1 por muitos anos. O britânico, que faleceu em 2019, fez isso por muito tempo junto com Herbie Blash. Michael Masi foi colocado como substituto de Whiting, mas desde o início, não tem um ‘sparring’ como seu antecessor teve. De acordo com Martin Brundle, Masi não deveria mais estar no comando completamente sozinho.

Brundle não está tão preocupado com o próprio Masi ou suas qualidades, mas com o quadro geral. Ele acredita que Masi está realmente enfrentando uma tarefa que é muito grande. Durante um ano inteiro, o australiano tem que administrar tudo sozinho. A temporada 2021 provou, segundo o comentarista da Sky Sports, que essa não é uma situação sustentável.

“O que tenho certeza absoluta é que tirar Michael Masi não resolveria o problema”, disse Brundle nos canais da Sky Sports. “Este é um trabalho muito grande para uma pessoa lidar em uma temporada de 23 corridas”. O comentarista de F1 suspeita que a FIA agora esteja procurando pessoas para apoiar Masi durante os finais de semana de corrida.

De fato, na nova estrutura organizacional da FIA para 2022, Masi já não é mais o presidente da spanisão de monopostos. Peter Bayer é o novo homem que ocupará essa posição. Aliás, também não é certo se o próprio Masi quer continuar como diretor de corridas na Fórmula 1.


BOTECO F1
Todos os direitos reservados
2022