GP da CHINA é ADIADO devido à EPIDEMIA do CoVid-19
Por Sérgio Siverly em 12/02/2020, às 12h50

remove_red_eye  641
Promotores decidiram adiar o evento que aconteceria em abril no Circuito Internacional de Xangai.
O GP da China - que deveria acontecer em abril no Circuito Internacional de Xangai - foi adiado devido à epidemia do coronavírus no país. A F1 afirma que a corrida - que deveria ser a quarta etapa do calendário de 2020 - foi adiada e esforços buscam encontrar outra data para o GP. 🗣“Devido à epidemia do coronavírus e após conversas contínuas da Federação do Automobilismo e Motociclismo da República Democrática da China (CAMF), da Secretaria Administrativa do Esporte de Xangai, do promotor do GP da China e da Juss Sports Group, as entidades pediram que a corrida fosse adiada.” Comunicou a F1.
🗣“A F1 em conjunto com a FIA, decidiu aceitar o pedido oficial dos promotores e adiar a corrida, originalmente marcada para o dia 19 de abril. Como resultado de uma contínua preocupação e após a Organização Mundial da Saúde declar o coronavírus como uma emergência global, a F1 e a FIA tomaram essa medida para assegurar a saúde e segurança de todos que viajam - participantes do campeonato e fãs.” 🗣“A F1 e a FIA continuam trabalhando perto dos times, do promotor da corrida, da CAMF e das autoridades locais para monitorar a situação enquanto ela se desenvolve.” 🗣“Todos os interessados tomarão o tempo apropriado para estudar a possibilidade de uma data alternativa para o GP, caso a situação melhore.”
🗣“O GP da China sempre foi uma parte importante do calendário da F1 e os fãs são sempre incríveis. Estamos ansiosos para correr na China o mais rápido possível e desejamos à todos no país o melhor durante este difícil período.” Com o adiamento, o tempo entre o GP da Holanda e do Vietnã - duas novas provas do calendário - será de três semanas. O coronavírus, oficialmente chamado de CoVid-19, infectou cerca de 44 mil pessoas na China e se espalhou para, pelo menos, 20 países. O número de mortes atribuídas ao CoVid-19 passou de 1.000 no país.

O menino que ficava em frente da TV com um prato fingindo ser um piloto de F1 nos anos 1990 e o cabeça de gasolina por trás do BOTECO F1.

Vídeos relacionados
Desenvolvido por
Contém Tecnologia