“Ainda não está claro”, diz chefe da McLaren sobre as regras de ultrapassagens na F1
Segundo o chefe da McLaren, Andreas Seidl, as discussões dos pilotos de Fórmula 1 com a FIA sobre as regras de corrida à luz dos eventos que aconteceram em Interlagos,.
Por em 25/11, às 10h52
Ir para a notícia original

Segundo o chefe da McLaren, Andreas Seidl, as discussões dos pilotos de Fórmula 1 com a FIA sobre as regras de corrida à luz dos eventos que aconteceram em Interlagos, deixaram perguntas significativas sobre o que é considerado uma corrida justa. Uma reunião na sexta-feira passada entre os pilotos e o diretor de corrida, Michael Mais, teve longo debate sobre a decisão dos comissários de não investigar Max Verstappen após o incidente com Lewis Hamilton.

O chefe da McLaren, que viu seu piloto Lando Norris ser punido com cinco segundos por um incidente semelhante na Áustria, afirmou que a reunião não esclareceu questões importantes sobre como os comissários interpretam as regras. “Acho que, no geral, todas as partes não estão felizes, eu diria, envolvidas, porque simplesmente não está claro como cristal”.

“Todos nós entendemos que é verdade que cada caso é um caso inspanidual e você tem que olhar para tudo o que é importante no caso. Mas, ao mesmo tempo, acho que deveria ser possível ter um pouco mais de clareza”, disse Seidl.

Norris acredita que seu incidente foi tratado de forma diferente porque a saída do lado de fora da curva foi para a brita, enquanto o asfalto estava na curva 4 de Interlagos, onde Verstappen e Hamilton saíram. Ele e outros pilotos disseram que essa não era uma distinção justa.

“Será muito importante em breve fazer uma boa revisão novamente junto com todas as partes envolvidas, talvez fazer um documento novamente do que se espera que seja legal ou não legal. Talvez seja possível colocar apenas cinco ou seis caixas padrão diferentes, digamos, para layouts de pista diferentes”, afirmou Seidl.

 

 


 

 

 


BOTECO F1
Todos os direitos reservados
2021