Hamilton diz que tem dificuldade de encontrar o melhor acerto para o carro deste ano
Em Austin e no México, parecia que a Mercedes não acertou o carro, mas nos GPs de São Paulo e Catar, Lewis Hamilton voltou mais forte do que nunca.
Por em 24/11, às 11h32
Ir para a notícia original

Em Austin e no México, parecia que a Mercedes não acertou o carro, mas nos GPs de São Paulo e Catar, Lewis Hamilton voltou mais forte do que nunca. A Mercedes teve problemas com a configuração do carro durante toda a temporada, mas a equipe parece ter resolvido isso recentemente, de acordo com o piloto britânico.

“Em geral, estou muito feliz com meu comprometimento e desempenho. Eu diria que estou mais comprometido do que nunca. O que percebi este ano é que o carro foi muito, muito difícil de acertar”, disse Hamilton em entrevista para a rede de TV ‘BBC’.

No início da temporada, Toto Wolff se referiu à Mercedes como uma “spana”, enquanto a equipe lutava para tirar o máximo proveito do carro. Na temporada contra a Ferrari em 2017, a Mercedes teve o mesmo problema.

“Este é um monstro de uma spana. Tem sido mais difícil colocar o carro na janela certa configuração. E quando você não coloca o carro na janela certa, você apenas limita seu potencial”, explicou o piloto da Mercedes.

Hamilton não escondeu sua dificuldade de acertar o carro nesta temporada. “Só não consigo maximizar a minha capacidade devido à afinação não estar no lugar certo e tem sido muito, muito difícil colocá-la no lugar certo”.

No GP de São Paulo, em Interlagos, o heptacampeão mundial fez uma grande corrida após uma desqualificação e uma penalidade no grid no domingo. Ele afirmou que o acerto ideal só foi encontrado em poucas corridas neste ano.

“Eu consegui o carro exatamente onde queria (em Interlagos). E foi como acertar o prego na cabeça, mas fizemos isso talvez uma ou duas vezes este ano. Na maioria das vezes, não o estamos otimizando”, concluiu Hamilton.

 

 


 

 

 


BOTECO F1
Todos os direitos reservados
2021