PILOTOS QUEREM o FIM de TROFÉUS GENÉRICOS
Por Sérgio Siverly em 27/11/2019, às 11h14

remove_red_eye  2225
Pilotos não estão curtindo os troféus com logotipos dos patrocinadores nos pódios da categoria.
Daniel Ricciardo se juntou a um número crescente de pilotos da F1 que pedem que o esporte deixe de usar os logotipos dos patrocinadores como troféus. Lewis Hamilton, Sebastian Vettel e Max Verstappen estão entre os que expressaram críticas aos troféus recentemente. Perguntado pelo site RaceFans sobre o que ele pensa do assunto, Ricciardo disse que concorda com seus colegas. 🗣"Uma vitória é uma vitória e, na verdade, você não está muito preocupado com a aparência do troféu. Eu sou o vencedor e meu resultado é maior do que o que me será entregue.”
🗣“Mas acho que, se daqui a um ou dez anos, você olhar para algo incrível em seu armário, será muito melhor do que ver, como disse o Seb, uma estrela da Heineken ou o que quer que seja.” Vettel criticou os troféus elaborados para combinar com a estrela do patrocinador da F1 depois que eles foram entregues no GP do México. Ricciardo gostaria que os promotores usassem desenhos que reflitam a herança ou cultura local. 🗣“No México, a garrafa de tequila que todos recebemos era como uma obra de arte, era toda pintada à mão. Eu sinto que eles representam sua cultura e história, poderiam fazer algo incrível com os troféus se deixassem para os promotores locais, para o país, não para um patrocinador. Há muito espaço para personalizá-lo e torná-lo único e especial.”
🗣"Acho que o argumento do Seb é que se você vencer uma corrida de F1 - sei que ele não venceu naquele fim de semana - mas se você vencer e subir no pódio, seja qual for, é uma grande conquista.” 🗣“E acho que você quer ser reconhecido com algo um pouco mais especial do que algo genérico de um patrocinador. Eu acho que eles deveriam ser mais legais.” Ricciardo disse que a Associação dos Pilotos deveria incentivar a F1 a encontrar uma solução que agrade a todos.
🗣"Eu acho que é o lugar certo para mudar. Acho que todos sentimos isso e também não é uma grande questão. Não quero ser ignorante, tenho certeza que a Heineken investiu e sei que o Santander fez o mesmo com troféus e tudo mais. Mas acho que é, definitivamente, uma oportunidade para conversarmos sobre isso.”

O menino que ficava em frente da TV com um prato fingindo ser um piloto de F1 nos anos 1990 e o cabeça de gasolina por trás do BOTECO F1.

Vídeos relacionados
Desenvolvido por
Contém Tecnologia